Sexta, 15 Setembro 2017 00:00

Comprada para abate, leitoa vira bicho de estimação e pode escapar da panela

Escrito por O Pantaneiro
Avalie este item
(0 votos)

 No dia 22 de junho, Ermínia Gomes do Prado, de 85 anos, comprou de um amigo uma leitoa de 1,7 quilo, por R$ 20. O objetivo era criar para engorda e abate, entretanto, as coisas não saíram como planejado e o animal deve escapar da panela. As diversas demonstrações de companheirismo por parte da porquinha fizeram com que a idosa a batizasse de Chita e passasse a tratá-la como bicho de estimação. "Vive solta pelo quintal, correndo pra lá e pra cá", disse Ermínia.

A mulher mora sozinha em uma casa na Vila Novo Horizonte, em Anastácio, e conta que desde pequena, Chita passou a persegui-la por onde ia. "Moro só eu e Deus, mas daí apareceu a Chita que não me deixava sozinha. Aí dei um nome pra ela, para que pudesse diferenciar do gato". "A minha caduquice agora é ela", pontuou Ermínia, surpresa com o comportamento nunca visto antes por ela, por parte deste tipo de animal.

Ainda supresa, a moradora conta que Chita passa o dia brincando, seja com ela, seja com o gato de casa. "Ela vem perto de mim e sai correndo. Ela sai por aqui e o gato por ali, e os dois se encontram lá na frente. Depois ela vem correndo e se joga na bacia cheia de água". Apegada ao bicho, Ermínia descarta a possibilidade de venda e diz que, depois de tudo, dificilmente levará para abate. "Não quero isso, mas se um dia acontecer, espero estar bem longe".

Lido 103 vezes Última modificação em Sexta, 15 Setembro 2017 17:57